Arquivo de setembro, 2010

ADORAR ANTES DE IR TRABALHAR

Publicado: 30/09/2010 em Sem categoria

Texto escrito pela líder Jorae Lidiane no dia 12/05/2010. Vale a pena reler!! Deus os abençoe nesta postagem…

E respondendo Jesus, disse-lhe: Marta, Marta, estás ansiosa e afadigada com muitas coisas, mas uma só é necessária; E Maria escolheu a boa parte, a qual não lhe será tirada. LC 10: 41,42. Vocês conhecem o paradoxo de comportamento entre Marta e Maria não é mesmo? A irmã de Marta, com certeza, nos ensina uma grande lição. Mas quem disse que o serviço de Marta não era importante? Pelo contrário, era sim muito importante. Imagine a tamanha responsab … Read More

via JORAE – Jovens de Oração e Evangelismo

Até quando…

Publicado: 27/09/2010 em Estudos Bíblicos
Tags:

Acaba de chegar para todo o Brasil o novo CD de André Valadão, Minhas Canções R.R. Soares, pela gravadora Graça Music. Mais pop do que nunca como diz o próprio cantor, o disco chega ao mercado com 10 canções inéditas com letras escritas pelo missionário R.R. Soares e com música assinada por André Valadão em parceria com o produtor musical Ruben di Souza.

Gostaria de destacar uma música que já estar bem popular em Minas Gerais que chama-se “Até quando”. Vejam o clip e divulguem mais um excelente trabalho do Pastor André Valadão…

Fica na Paz,

Por Marcus Queiroz (Líder e Presidente Jorae)

Igreja é VOCÊ

Publicado: 26/09/2010 em Estudos Bíblicos

Paz Família Jorae… Preciso postar algo que tem sido levado muito a sério nos últimos dias entre jovens colegas, amigos e irmãos. Resolvi parar tudo que estava fazendo e escrever esta postagem que vão muito mais que simples palavras, mas sim um desabafo. Existem muitas pessoas reclamando da “igreja”. Acredito que estas pessoas que vivem reclamando, pouco sabem do que representa igreja.

Primeiramente, o que é igreja? A igreja não é um prédio ou edifício. Igreja não é qualquer líder religioso ou auxiliares. Igreja não é a música, não é tradição e nem ministérios. Todas estas coisas são muito boas, mas nenhuma delas são a Igreja. Se nós tirarmos tudo isto que foi escrito, a igreja não deixará de existir. Por quê? Porque eu e você ainda estamos aqui!! A Igreja é VOCÊ… é você com um propósito: “AMAR A DEUS E AMAR OS OUTROS”. A Igreja é você em uma missão: “PARA LIGAR O QUE NÃO ESTÁ LIGADO A CRISTO E JUNTOS CRESCER EM TOTAL DEVOÇÃO A ELE”. A Igreja é você com um plano: “LIGADO A DEUS COM O NOSSO SERVIÇO.” Planos do tipo: liderar um pequeno grupo na sua comunidade, de viver usando seus dons e paixões e passar a sua fé aqueles que não conhecem a Cristo. Quando eu e você vivermos desta maneira, todas as coisas que costumamos fazer na Igreja, tornam-se coisas que fazemos como Igreja.

Deus deseja isto. O mundo precisa disto. Nós somos chamados para isto. Agora pergunto a você: O que é a Igreja? A Igreja é VOCÊ!! Diversas pessoas confundem isto mesmo estando dentro da igreja. Menosprezam a igreja por causa do líder espiritual ou até mesmo reclamam pela falta de programações. Enchem a boca e dizem que a igreja está fria, passando por dificuldades e que se Jesus estivesse entre nós, estaria “rindo” ou “chorando de desgosto”. Reconheço que a igreja passa por várias dificuldades, mas costumo relacioná-la com Arca de Noé, pois é melhor estar dentro dela com todas as dificuldades de lidar com “animais” de diferentes raças do que morrer afogado pelas ilusões de prazeres que o mundo nos oferece.

Quando alguém fala que não acredita mais na igreja, esta pessoa afirma que não acredita em si mesma. Já que igreja são pessoas. A Igreja é VOCÊ!!

Porém, o que fazer para melhorar a Igreja? Procure melhorar você mesmo(a) com Deus que, conseqüentemente, as pessoas que estarão ao seu redor verão a diferença em você sem precisar fazer nenhum esforço. Sempre que nos propomos a pensar sobre a igreja, deveríamos partir da Palavra de Deus e não da nossa limitada e distorcida capacidade. A coragem para responder qualquer questionamento jamais poderia encontrar outro terreno, senão o que advém da Palavra de Deus, mesmo que isso implique em apresentar uma contracultura, mesmo que seja uma contracultura contra a própria igreja evangélica.

Logo, o primeiro passo para o crescimento é: “Conheçamos, e prossigamos em conhecer ao Senhor….” (Oséias 6:3a) através da Palavra de Deus: “…, a Tua Palavra é a verdade.” (João 17:17b). Se o maior propósito da(e) Igreja(VOCÊ) é amar, é impossível você receber amor sem a verdade. Só existe amor quando há verdade!

Por isto, ao invés de perder tempo reclamando como anda a situação da Igreja, olhe para você mesmo e reflita como anda a sua situação. Está na hora de SER Igreja no lugar de TER uma igreja. Se a Igreja está passando por problemas é porque nós estamos passando por problemas. Se a Igreja estiver pedindo socorro, não são as paredes, as cadeiras ou todos os compartimentos que estarão clamando, e sim serão as pessoas!

Oremos por todas as igrejas(pessoas) que existem no mundo para que achem um despertar de que SER IGREJA é fazer a vontade de Deus e atuar da maneira que o mundo precisa, amando a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a ti mesmo.

Pensem nisto…

Vitórias em Cristo Jesus,

Por Marcus Queiroz (Líder e Presidente Jorae)


Quando estão em tristeza, dor e desespero, as pessoas dizem coisas que não diriam em outras circunstâncias. Elas pintam a realidade com tons mais escuros do que a pintarão amanhã, quando o sol despontar. Tais pessoas cantam em notas menores e falam como se aquela fosse a única melodia. Elas vêem apenas nuvens e falam como se não houvesse céu.

Tais pessoas dizem: “Onde está Deus?” Ou: “Não há proveito em continuar vivendo”. Ou: “Nada faz sentido”. Ou: “Não há esperança para mim”. Ou: “Se Deus fosse bom, isto não teria acontecido”.

O que faremos com estas palavras?

Jó disse que não precisamos reprovar tais palavras. Elas são vento ou, literalmente, para o vento. Tais palavras desaparecerão rapidamente. Haverá uma mudança nas circunstâncias, e a pessoa desesperada acordará das trevas noturnas e se arrependerá das palavras precipitadas. Portanto, não desperdicemos nosso tempo e energia reprovando tais palavras. Elas desaparecerão por si mesmas, ao vento. Uma pessoa não precisa podar folhas no outono; é um esforço inútil. Elas logo se espalharão aos quatros ventos.

Quão rapidamente nos dispomos a defender a Deus — ou, às vezes, a verdade — contra palavras que são ditas apenas ao vento. Existem muitas palavras, premeditadas e ponderadas, que precisam de nossa reprovação, mas nem toda heresia desesperadora, dita irrefletidamente em horas de agonia, precisa ser respondida. Se tivéssemos discernimento, poderíamos ver a diferença entre palavras profundas e palavras ditas ao vento.

Existem palavras que têm raízes em erros e males profundos. Mas nem todas as palavras cinzentas obtêm sua cor de corações pretos. Algumas são coloridas principalmente pela dor, pelo desespero. O que você ouve não são as coisas mais profundas do coração. Existe algo real em nosso íntimo, de onde procedem as palavras, mas é temporário — como uma infecção passageira — real, doloroso; mas não é a verdadeira pessoa.

Aprendamos a discernir se as palavras faladas contra nós, contra Deus e contra a verdade são apenas ditas ao vento — proferidas não da alma, mas do sofrimento. Se são palavras ditas ao vento, esperemos em silêncio e não reprovemos. Restaurar a alma, e não reprovar o sofrimento, é o alvo de nosso amor.

Extraído do livro: Uma Vida Voltada para Deus, de John Piper.

Pra sempre nas mãos do Oleiro! – Replay

Publicado: 21/09/2010 em Sem categoria

Dali família Jorae! Tudo sob seu devido controle? Graças a Deus está tudo em paz e vou falar que o Chat de ontem foi muito abençoado! Quem não teve a oportunidade de participar, sexta feira que vem vai ter mais outro Chat e já vou deixando o convite a todos. Quero ver todos lá debatendo sobre assuntos referentes aos jovens da atualidade e igreja! Em ritmo de Congresso ainda não posso deixar de destacar mais duas novas canções que foram lançadas l … Read More

via JORAE – Jovens de Oração e Evangelismo

Tudo novo de novo

Publicado: 20/09/2010 em Estudos Bíblicos

Deuteronômio 8: 2-4

“E te lembrarás de todo o caminho pelo qual o SENHOR, teu Deus, te guiou no deserto estes quarenta anos, para te humilhar, para te tentar, para saber o que estava no teu coração, se guardarias os seus mandamentos ou não. E te humilhou, e te deixou ter fome, e te sustentou com o maná, que tu não conheceste, nem teus pais o conheceram, para te dar a entender que o homem não viverá só de pão, mas que de tudo o que sai da boca do Senhor viverá o homem. Nunca se envelheceu a tua veste sobre ti, nem se inchou o teu pé nestes quarenta anos.”

Tudo novo de novo

Na última reunião do JORAE em que meditávamos sobre ‘cura’ me veio à memória o seguinte versículo: “Ninguém costura remendo de pano novo em veste velha; porque o mesmo remendo novo rompe o velho, e a rotura fica maior.” (Marcos 2: 21) Lembrei do versículo, mas não me lembrava do contexto que está relacionado com jejum. Questionaram porque os discípulos de Jesus não jejuavam e a resposta de Jesus foi algo do tipo: não é momento de jejuar.

As nossas vestes estão sempre mudando seja devido a nossa vontade ou não. As nossas vestes devem mudar porque estamos crescendo. Se somos adolescentes não temos porquê vestirmos vestes de criança. Também existem vestes ideais para cada situação, não é ideal irmos de calça comprida para a praia. Assim, para cada momento da vida há uma veste ideal, há uma percepção, um modo de encarar.

Estamos sempre em busca de zonas de conforto, de momentos onde nos sentimos bem. E muitas vezes conquistamos essas zonas de conforto, mas o erro é que queremos permanecer sempre lá. É muito massa sermos criança, mas temos que crescer. É muito massa irmos para praia, mas há muito mais que isso. E assim a vida nos impele a prosseguir, a sempre ir avante. E nesse avanço devemos deixar algumas coisas para trás. “Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, discorria como menino, mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino.” (I Coríntios 13: 11)

Contudo há vestes que nos apegamos muito e que resistimos em se desfazer dela. O tempo passa, a veste envelhece e começa a rasgar e insistimos em permanecer com ela, enchendo-a de remendos. Ainda não está entendendo?! Muitos relacionamentos atuais podem estar comprometidos devido a traumas oriundos de relacionamentos antigos que não deixamos para trás. Oportunidades surgem e não são aproveitadas porque não queremos mudar nossas vestes, nossos momentos. Pensamos que podemos pegar um remendo, uma parte desse novo momento e inserirmos na nossa veste surrada. Assim nem aproveitamos integralmente o novo momento em que estamos e não podemos mais aproveitar dos momentos passados em que estamos presos. Devemos abrir mão, devemos buscar a cura.

Não quero esquecer que nessa vida passageira, onde tudo muda e deve mudar, também existem coisas eternas. “Por isso, não desfalecemos; mas, ainda que o nosso homem exterior se corrompa, o interior, contudo, se renova de dia em dia. Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós um peso eterno de glória mui excelente, não atentando nós nas coisas que se vêem, mas nas que se não vêem; porque as que se vêem são temporais, e as que se não vêem são eternas.” (II Coríntios 4: 16-18) E mais: “Não é a vida mais do que o mantimento, e o corpo, mais do que a vestimenta?” (Mateus 6: 25b) Não podemos nos esquecer que somos infinitamente mais importante do que as circunstâncias da vida, do que o momento em que estamos vivendo, sejam bons ou ruins. Da mesma forma não podemos esquecer que a pessoa é mais importante do que a circunstância.

É sempre ‘Tudo novo de novo’ no exterior e principalmente no interior!

Por Ferreira Junior (Líder Jorae) – ferreirajorae@gmail.com


Deus querido,

Em breve terei de tomar uma decisão. Não acredito nem que esteja considerando mesmo a possibilidade de fazer uma coisa dessas. Significaria assumir um compromisso sério demais, aceitar mudanças enormes em minha vida. E nem tenho certeza de ser a pessoa mais indicada para isso. Quem sou eu para dar um passo desses? De tanta gente que existe no mundo, por que o senhor foi escolher logo a mim? Não sei se sou capaz de desempenhar uma tarefa dessas.

Suponhamos que eu diga sim. Por onde começo? Não posso simplesmente me apresentar ao povo e assumir o comando como se o mundo todo já tivesse plena confiança em mim. O que vou dizer para aquela gente? Talvez não me aceitem. Ou nem gostem de mim. Não posso fazer isso sem contar com o apoio deles. E se não acreditarem em mim? E se acharem que não estou qualificado, pior ainda, se não quiserem minha ajuda? Não sei lidar com a rejeição, Deus. O senhor sabe o quanto meu ego é frágil.

Não consigo me imaginar exercendo uma função dessas. Não fui feito para isso. Nunca fui eloqüente. Não faz parte da minha natureza. Por que naõ me deixa continuar o que sempre fiz na vida sem expor ao senhor e a mais ninguém à vergonha?

Quanto mais penso no assunto, mais me acovardo. Não posso fazê-lo. A idéia me apavora e se há uma coisa que já tenho de sobra é medo. Faltam-me as qualidades necessárias para essa incumbência, Deus. Ó, Senhor, por favor, envia outro em meu lugar. Com certeza o senhor tem um substituto capaz de se sair melhor que eu….

O senhor ainda insiste em me pedir para fazê-lo Não me deixa a sensação de que o senhor fala sério. É a mim mesmo que o senhor quer? Perdoe minhas argumentações, senhor. Percebo que o senhor tem uma visão muito mais elevada de mim do que eu mesmo. Obrigado pela confiança. Acho que tanto eu quanto o senhor sabemos quem de fato vai agir em toda essa história. Vou precisar da sua ajuda, Deus. Não resta a menor dúvida, vou precisar muito da sua ajuda.

Meditação diária

Deus o está chamando para realizar um trabalho para o qual você não se sente capacitado? Conte para ele porque resiste e peça-lhe que aquiete seus receios. Se ainda precisa ter certeza de que o Senhor o está chamando de verdade, diga para ele deixar osso  muito claro. Em seguida, peça um espírito disposto.

(Extaido do livro “A Bíblia, minha companheira”, escrito por Brendan Quinn)

Por Marcus Queiroz (Líder e Presidente Jorae)