Arquivo de julho, 2010


Aew povo de Deus… infelizmente ou felizmente as férias estão acabando, mas foi um mês de muito aprendizado e amadurecimento espiritual e pessoal. Vamos nos despedindo destas férias com cerca de 23 postagens abençoadas e abençoadoras. Esta será a 24ª postagem do mês, resumindo um pouco o que aconteceu na reunião do JORAE de ontem que ocorreu na minha casa!!

Foi passado um vídeo e logo sem seguida debatemos um pouco sobre o mesmo e outros assuntos relacionados! Assistam o vídeo a seguir:

Mateus 11: 28-30

“Vinde a mim todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração, e encontrareis descanso para as vossas almas. Pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve.”

Alguns momentos da vida você sente aquele vazio por dentro e muitas vezes não sabe nem como explicar? Você olha para si mesmo, começa analisar a sua vida e percebe que estar bem em todas as áreas, mas você sente que está faltando algo. É um vazio que você não consegue explicar, que te deixa fraco e sem razão de viver. E a grande pergunta é: Qual o sentido da vida?

Não pense que tudo que descrevi acima refere-se a uma pessoa que não tem Cristo em sua vida, porque muitas vezes isto já aconteceu comigo também! A maior resposta para todas estas perguntas é justamente outra pergunta. Como é que nós queremos encontrar sentido para a vida, se as vezes a gente chega a deixar de lado o criador da vida? Reflita um pouco sobre isso… Como Deus estar participando da sua vida?

Corremos para todos os lados em busca de preencher esse vazio que carregamos em nosso coração e encontrar descanso para a nossa alma, mas estamos nos enganando. Tudo que temos feito, acaba deixando o fardo cada vez mais pesado. De maneira que andamos de cabeça baixa até chegar ao fundo do poço. Quando estamos nessa situação, o que fazer? Aí chega o criador da vida, DEUS, e diz o seguinte: “….Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração, e encontrareis descanso para as vossas almas….”

Quando escolhemos caminhar com Deus a única coisa que sentimos não é o fardo pesando ainda mais , mas é o amor dele nos inundando da cabeça aos pés. Nos dizendo: “Eu não te condeno, Eu te amo, Eu te amo, é só amor, é só amor”. Grande é o amor que foi derramado lá na cruz por mim e por você. Deixe Deus fazer parte da sua vida!!! Vale muito a pena!!!! Este amor é capaz de romper todos os preconceitos, diferenças e barreiras para te alcançar…

Como vai a sua vida? Como vão seus sentimentos? Como Deus pode ajudar você? Como Cristo em sua vida estará participando? Como estás será que pode responder? Deus nos fez pra sermos plenos de amor e de alegria. Deu nos salvação em Cristo e poder. Por favor, não acredite que você tem que ser triste. Deus pergunta como vai você!!

Converse com Deus aí onde você estiver, Ele estar com os ouvidos atentos a sua oração… Eu não posso tomar essa decisão por você. É só você e Deus!!!!

Que a partir de hoje, sua decisão seja caminhar com Cristo em todos os momentos de sua vida!

Fiquem todos em paz,

Por Marcus Queiroz (Líder e Presidente Jorae)


Anúncios

Antes de começar mais uma aula do Discipulado Sem Fronteiras, quero pedir desculpas a todos que acompanham este projeto por sexta passada não ter postado a aula de número 10 (será postada hoje!). Houve alguns imprevisto e não postamos nada neste dia, mas estamos retornando com força total!! Vamos lá…

19) Condições para orar

a) Humildade (Sl. 101:18; Tg. 4:6; Ec. 35:21; Sl. 50:12)

b) Sinderidade (Jr. 29:13)

c) Fé (Mc. 11:24)

d) Justiça (Tg. 5:16)

e) Obediência (1 Jo. 3:22)

f) Confiança (Tg. 1:6; Sl. 5:12; Sl. 33:23; Sl. 90:14; Ec. 2:11; Sl. 30:1; Sl. 83:13; Sl. 31:10; Hb. 4:16; Tg. 1: 5-8)

g) Perseverança (Lc. 18:1; Lc. 21:36; Ec. 18:2; Cl. 4:2; 1 Tm. 2:8)

h) Contrição (2 Cr. 7:14)

20) Postura ao orar

a) Em pé (1 Rs. 88:22; Lc. 18:11)

b) Assentado (At. 2:2)

c) Ajoelhado (Dn. 6:10; Lc. 22:41; Sl. 95:6; Rm. 14:11; At. 21:5)

d) Deitado (Is. 38:2; Sl. 4:4; Sl. 16:6)

e) Prostrado (Mt. 26:39; Js. 5:14)

f) Inclinado (Ex. 4:31; 12:27; 34:8; 1 Rs. 18:42)

g) Erguendo as mãos (Sl. 134:2; Sl. 63:4; 1 Tm. 2:1-8)

21) Período da oração

a) Pela manhã (Mc. 1:35; Dn. 6:10; Sl. 55:17)

b) À tarde (Dn. 6:10; At. 3:1; Sl. 55:17)

c) À noite (Lc. 6:12; Dn 6:10; Sl. 55:17)

Como vocês podem observar, todos os princípios colocados acima não estão restritos a doutrinas ou rituais impostos por muitos líderes espirituais, mas estão todos de acordo com a Palavra de Deus, o manual que Deus deixou para nós!

Deus te abençoe,

Por Marcus Queiroz (Líder e Presidente Jorae)


Paz Família Jorae… Antes de começar a reflexão de hoje, vamos assistir este vídeo:

Ao assistir este vídeo, percebi algumas posições nossas diante de uma barreira da vida. É claro que ninguém é igual, mas o valor da sua decisão de avançar é tão importante quanto a de desistir, a única diferença será a conseqüência de dois extremos.

A primeira postura: existem pessoas que pensam só em si. Assim que inicia o vídeo, podemos perceber um homem passando com a sua bicicleta na lateral do obstáculo, outros passaram de alguma forma e pegaram um carro logo depois. Estão nem aí com o próximo, o que importa sou eu e pronto.

A segunda postura: Em vez de ficarem procurando solução para resolverem o problema, acabam entrando em conflitos consigo mesmos. Diante de um obstáculo não fique procurando de quem foi culpa, não perca tempo com isso, corra em busca de uma solução.

A terceira postura: As pessoas que teriam e seriam as responsáveis pela criação da solução não estão nenhum pouco preocupados com a barreira. Se Deus te deu um dom e autoridade para assumir um cargo, não fique apenas nos momentos bons, nos momentos ruins você também será cobrado. Então, acorde!! “A quem muito é dado, mais ainda é cobrado!!!”

Outro ponto perceptível neste vídeo é a amplificação do problema. Quando você pensa que não dar para piorar, acontece algo que nem imagina e muito menos esperava. No caso, existia uma barreira no meio do caminho do povo e todas estas três posturas descritas acima estavam acontecendo no momento, de repente começa a chover e o que era uma rua se tornou em um poço de lama. Quando isto acontecer, calma e não perca a coragem da postura descrita a seguir.

A quarta postura: Quem não viu a criança tomando a atitude? É incrível! Enquanto pessoas experientes e com força física poderiam resolver o problema, uma criança com uma ousadia não ligou para o tamanho do obstáculo que estava a sua frente, foi ao encontro dele na certeza que iria conseguir. Sua atitude contagiou diversas pessoas que estavam naquele lugar e assim o obstáculo foi retirado e todos poderam ter livre acesso.

Diante de uma dificuldade da vida, escolha Avançar!! Talvez tendo a certeza que não vai conseguir sozinho, mas sua postura diante desta situação irá mover o coração de outras pessoas que entrarão com você nesta batalha. Não desista daquilo que você almeja. Lute, siga em frente… Conquiste!!! Lembre-se que você nasceu para vencer!!

Visão de vencedor para sua vida sempre!

Vitórias em Cristo Jesus,

Por Marcus Queiroz (Líder e Presidente Jorae)

O barulho da carroça

Publicado: 28/07/2010 em Estudos Bíblicos

Certa manhã, meu pai, muito sábio, convidou-me a dar um passeio no bosque.

Ele se deteve numa clareira e, depois de um pequeno silêncio, me perguntou:

“Além do cantar dos pássaros, você está ouvindo mais alguma coisa?”

Apurei os ouvidos alguns segundos e respondi:

“Estou ouvindo um barulho de carroça.”

Isso mesmo, disse meu pai, é uma carroça vazia.

Perguntei ao meu pai:

“Como pode saber que a carroça está vazia, se ainda não a vimos?”

“Ora”, respondeu meu pai, “é muito fácil saber que uma carroça está vazia por causa do barulho. Quanto mais vazia a carroça, maior é o barulho que faz!”

Tornei-me adulto e, até hoje, quando vejo uma pessoa falando demais, gritando (no sentido de intimidar), tratando o próximo com grossura inoportuna, prepotência, interrompendo a conversa de todo mundo e querendo demonstrar que é a dona da razão e da verdade absoluta, ou sentindo-se melhor que as outras, marrenta, orgulhosa, tenho a impressão de ouvir o meu pai dizendo:

“Quanto mais vazia a carroça, mais barulho ela faz!”

Por Marcus Queiroz (Líder e Presidente Jorae)

Vencendo o medo

Publicado: 27/07/2010 em Estudos Bíblicos
Tags:

Opa povo de Deus… Tudo em paz? Comigo as coisas estão se ajustando, muita coisa acontecendo ao mesmo tempo e preciso urgente me organizar.

O assunto de hoje, pelo tema, não parece ser tão simples como parece, mas pretendo trazer um pouco alguns fatos do passado que talvez possam ter acontecido com você. Quem não teve aquele trauma de infância? Como assim? Tipo? Você quando era criança e algumas pessoas não queriam que você se afastasse delas, diziam que se fosse por aquele lugar iria encontrar um monstro! – Não vá para o escuro, porque tem um ET! – Cuidado com a barata! (kkkkkkkkkkkkkkkk… risos, muitos risos)

O interessante é que pessoas que passaram por situações como estas possuem os seus respectivos medos. Por exemplo, não vá ao escuro porque lá tem monstro e até hoje esta pessoa tem medo de escuro. Diversas outras situações da sua vida, que só você sabe, que aconteceram no passado acabam interferindo no hoje e no amanhã!

Onde quero chegar com tudo isto? É que muitos dos nossos medos de hoje foram motivados por fatos do nosso passado! Muitas vezes não porque queremos, mas porque aconteceram! Outros exemplos: uma pessoa que já participou de diversas entrevistas de emprego e nenhuma foi aprovada, como esta pessoa irá para a próxima entrevista? Até mesmo quem estar prestando vestibular pela quinta vez, como ela irá para a próxima prova? Uma pessoa que sonha em ter uma família que já teve cerca de três relacionamentos e todos terminaram da mesma forma, como esta pessoa vai entrar em outro relacionamento? Entre outras situações que você possa estar trazendo a sua memória neste instante. Acredito que todas estas o medo estará interferindo em suas decisões! E o que fazer?

Ontem, Deus trouxe a minha memória dois versículos muito conhecidos e chave para o nosso futuro. O primeira fala sobre Fé…

Hebreus 11: 1

“Ora, a fé é a certeza das coisas que se esperam, e a prova das coisas que não se vêem.”

Se fôssemos analisar este versículo em si, vemos a fé estar voltada para o futuro. Bem simples… Independente do nosso passado, através da fé nós podemos ter a certeza de tudo que esperamos e ainda a prova do que não vemos. Você pode ter medo de alcançar algo, mas pela fé você pode ter a certeza que irá conseguir!

Só que se pela fé nós já podemos ter a certeza, imagine pelo amor!

1 Coríntios 13: 13

“Agora permanecem estes três: a fé, a esperança e o amor, mas maior destes é o amor.”

Talvez você que acompanha o blog diariamente pode ter percebido como a palavra amor estar sendo bastante tratada ultimamente. Porque a nossa vida gira em torno do amor. O verdadeiro amor é o único que lança fora todo o medo. Através do amor não existem barreiras, nada pode nos impedir.

O amor é muito maior do que qualquer coisa. Nunca troque aquilo que você ama por aquilo que você deseja, pois o que você deseja irá te trocar pelo que ama! A nossa vida deve estar centrada no amor. A bíblia deixa bem claro em 1 João 4: 8 quando diz “Aquele que não ama não conhece a Deus, pois o amor é de Deus”. O que este versículo nos apresenta é nada mais nada menos que o amor tem parte de Deus!

Este verdadeiro amor que tem poder para lançar fora todo medo é impossível estar centrado em nossa vida se Deus não estar no centro dela. Infelizmente vivemos em um mundo cheio de regras e exceções, se as nossas vidas não estiverem resumidas em Amar a Deus sobre todas as coisas e amar o próximo como a ti mesmo, iremos quebrar a cara e ver que não valeu a pena. Faça sua vida valer à pena…

Marcos 12: 33

“Amá-lo de todo coração, de todo o entendimento, de toda a alma e de todas as forças, e amar ao próximo como a si mesmo, excede a todos os holocaustos e sacrifícios.”

Talvez eu esteja fugindo um pouco do tema central da postagem, mas enquanto não entendermos que o verdadeiro amor só pode vir de Deus, seremos como um barco que é levado pelo vento sem remador, vivendo sem sentido, sem saber para onde vai!

Este mesmo amor que dar sentido para a vida é o único que pode nos dar poder para vencer todo medo! Seja qual for à área de nossas vidas, este amor esteja transbordando.

1 João 4: 18-19

“No amor não há medo. Antes o perfeito amor lança fora todo medo, porque o medo produz tormento. Aquele que teme não é aperfeiçoado em amor. Nós o amamos porque ele nos amou primeiro.”

Lance fora todo medo. Peça para que Deus te aperfeiçoe em amor!

No amor de Cristo,

Por Marcus Queiroz (Líder e Presidente Jorae)

VEJA TAMBÉM:

“Encarar ou Fugir”

“Vencendo a ansiedade”


I Coríntios 7: 21

“Porque o que é chamado pelo Senhor, sendo servo, é liberto do Senhor; e, da mesma maneira, também o que é chamado, sendo livre, servo é de Cristo.”

Entre servidão e liberdade

Parece que ultimamente estou no ‘samba de uma nota só’, sempre vindo o mesmo tema: ser servo. Ressalto novamente que querendo ou não somos servos, estamos subordinados, consciente ou não, a algo ou alguma coisa cabendo a nós decidirmos a quem seguimos. Numa nota em minha Bíblia a palavra servo pode estar associada a: Cristo, Deus, pecado, corrupção e diabo. Assim, escolha de vez seu senhor. “Não sabeis vós que a quem vos apresentardes por servos para lhe obedecer, sois servos daquele a quem obedeceis, ou do pecado para a morte, ou da obediência para a justiça?” (Romanos 6: 16)

Quando escolhemos Cristo/Deus como Senhor escolhemos a liberdade, a liberdade proveniente de um amor libertador. Quem ama, liberta! Quando verdadeiramente amamos libertamos as pessoas do frenesi de buscarem serem aceitas. Quando passamos a entender e sentir que somos amados de e pela graça sentimos a liberdade. “Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente, sereis livres.” (João 8: 36) É muito difícil entendermos e vivenciarmos isso, essa será a nossa busca. “…o que é chamado pelo Senhor, sendo servo, é liberto do Senhor.”

“Porque vós, irmãos, fostes chamados à liberdade. Não useis, então, da liberdade para dar ocasião à carne, mas servi-vos uns aos outros pelo amor.” (Gálatas 5: 13) Sendo livres pelo amor passamos a ser servos pelo amor. Parece uma discordância quando avaliamos a condição, mas faz sentido quando analisamos a disposição. Quem serve o amor não deixa de ser livre. Algumas pessoas confundem liberdade com libertinagem. Libertinos são servos da corrupção e do pecado, servos de si mesmos. “…como livres e não tendo a liberdade por cobertura da malícia, mas como servos de Deus.” (I Pedro 2: 16)

Vale ressaltar que pode ser que alguém utilize a servidão como prisão quando o seu serviço é recompensado pelo reconhecimento e valorização. Quando a pessoa serve e busca ser reconhecida ou quer ser valorizada por ser serva temos que dizer a ela para ela não esquecer: ‘você só fez a sua obrigação’. O verdadeiro servo é motivado pelo amor e isso não tem explicação. “…não servindo à vista, como para agradar aos homens, mas como servos de Cristo, fazendo de coração a vontade de Deus; servindo de boa vontade como ao Senhor e não como aos homens, sabendo que cada um receberá do Senhor todo o bem que fizer, seja servo, seja livre.” (Efésios 6: 6-8)

Por Ferreira Junior (Líder Jorae)

Edificações de Ouro

Publicado: 24/07/2010 em Estudos Bíblicos

I Coríntios 3: 10-13

“Segundo a graça de Deus que me foi dada, pus eu, como sábio arquiteto, o fundamento, e outro edifica sobre ele; mas veja cada um como edifica sobre ele. Porque ninguém pode pôr outro fundamento, além do que já está posto, o qual é Jesus Cristo. E, se alguém sobre este fundamento formar um edifício de ouro, prata, pedras preciosas, madeira, feno, palha, a obra de cada um se manifestará; na verdade, o Dia a declarará, porque pelo fogo será descoberta; e o fogo provará qual seja a obra de cada um.”

Edificações de Ouro

No decorrer de nossa caminhada vamos edificando nossas vidas e os ingredientes dessa edificação são oriundos da interação entre nossas experiências (passado), nossos relacionamentos (presente) e nossas escolhas (futuro). Esta edificação está constantemente provada pelo fogo: se for de ouro, prata ou pedras preciosas ela não será destruída pelo contrário ficará mais bela pois será purificada pela destruição das impurezas; já se for madeira, feno ou palha certamente será destruída e a diferença entre elas é o tempo necessário para se concluir a destruição, madeira dura mais e a palha é quase instantânea. Assim: “…veja cada um como edifica sobre ele…”. Lembrando que a vida é composta por várias facetas: familiar, relacionamentos, profissional, religiosa…

O início da edificação é o fundamento, a base. E como já foi explicitado só há um fundamento: Jesus Cristo. Contudo existe a opção, e a maioria opta por ela, de se edificar sem O fundamento. “Qualquer que vem a mim, e ouve as minhas palavras, e as observa, eu vos mostrarei a quem é semelhante. É semelhante ao homem que edificou uma casa, e cavou, e abriu bem fundo, e pôs os alicerces sobre rocha; e, vindo a enchente, bateu com ímpeto a corrente naquela casa e não a pôde abalar, porque estava fundada sobre rocha. Mas o que ouve e não pratica é semelhante ao homem que edificou uma casa sobre a terra, sem alicerces, na qual bateu com ímpeto a corrente, e logo caiu; e foi grande a ruína daquela casa.” (Lucas 6: 47-49) Quando temos O fundamento, Jesus Cristo, pode ser que o que edificamos sobre ele seja destruído pelo fogo, pelas provações, contudo o mais importante permanecerá: o fundamento e com ele a esperança de um recomeço. A essência do fundamento é: “…haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação o ser igual a Deus. Mas aniquilo-se a si mesmo, tornando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens; e, achando na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até a morte e morte de cruz.” (Filipenses 2: 5-8)

Além do sentimento de servidão existe outro elemento necessário para uma edificação de ouro. “…temo que, assim como a serpente enganou Eva com a sua astúcia, assim também sejam de alguma sorte corrompidos os vossos sentidos e se apartem da simplicidade que há em Cristo.” (II Coríntios 11: 3) Assim não basta só sermos servos devemos nos agarrar com a simplicidade. E a simplicidade pode ser uma referência, se a obra não estiver sendo simples poderá estar havendo algum problema. Com certeza edificações de madeira, feno ou palha não necessitem de simplicidade. Assim observemos o quanto de simplicidade temos em nossa vida.

Outro elemento importante para edificações de ouro: sinceridade. “Mestre, bem sabemos que és verdadeiro e ensinas o caminho de Deus, segundo a verdade, sem te importares com quem quer que seja, porque não olhas a aparência dos homens … Jesus, porém, conhecendo a sua malícia, disse: Porque me experimentais, hipócritas?” (Mateus 22: 16.18). Sincera vem de ‘sem cera’ referente aos escultores que colocavam cera em suas obras para disfarçar eventuais erros. Ser sincero é não importar em evidenciar seus próprios erros, é fugir da hipocrisia de esconder suas próprias falhas e buscar revelar a dos outros.

“Não sejamos mais meninos inconstantes, levados em roda por todo vendo de doutrina, pelo engano dos homens que, com astúcia, enganam fraudulosamente. Antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo.” (Efésios 4: 14-15) Assim os edifícios de ouro além de servos, simples e sinceros devem ter solidez, constância, estar cheios e cheios de doutrina, verdade e amor.

“Não nos pregamos a nós mesmos, mas a Cristo Jesus, o Senhor; e nós mesmos somos vossos servos, por amor de Jesus. Porque Deus, que disse que das trevas resplandecesse a luz, é quem resplandeceu em nossos corações, para iluminação do conhecimento da glória de Deus, na face de Jesus Cristo.” (II Coríntios 4: 5-6) Edifícios de ouro não são criados para ostentar glória própria mas para evidenciar a glória do seu Criador.

Enfim edifícios de ouro que ficam cada vez mais esplendorosos quando provados pelo fogo são servos, simples, sinceros, sólidos e são referências (links) para Cristo.

Por Ferreira Junior (Líder Jorae)