Miséria e Coração

Publicado: 23/02/2010 em Estudos Bíblicos
Tags:, , , , , , , , ,

Antes de colocar a postagem do Ferreira Júnior quero apresentar a vocês as novidades Jorae:

1 – Faça já a sua pré-compra da Camisa Jorae, clique na página Camisa Jorae e estará lá todas as informações;

2 – Participe do Livro de Oração Jorae, mais informações, ver a barra lateral direita;

3 – Participe da Comunidade Jorae (Link:http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=98171655).

Agora sim, mais uma postagem muito massa do Ferreira.

Salmos 67: 1-2

“Deus tenha misericórdia de nós e nos abençoe; e faça resplandecer o seu rosto sobre nós. (Sela) Para que se conheça na terra a teu caminho, e em todas as nações a tua salvação.”

Misérias e Coração

Meditando na misericórdia que aprendi que significa ‘colocar o coração na miséria alheia’, ou seja, ter misericórdia é colocar o coração nas misérias do outro, é Deus colocar o Seu coração em nossas misérias e da mesma forma colocarmos nosso coração nas misérias de nosso próximo.

Lembrei que Jesus teve tanta misericórdia por mim que morreu na cruz por mim, e quero entender que Jesus na cruz se fez desprezado e insultado para que eu não fosse vítima de desprezo e insulto. Contudo essa gloriosa verdade parece não ter mais impacto em mim até que tive que entender que Jesus morreu também pelos soldados que o crucificavam. Temos tanto misericórdia?!

Discursando na cruz Jesus disse: “Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem.” (Lucas 23: 34) Para se ter misericórdia, e esta renovada a cada manhã, é necessário que tenha misérias. Quero ocultar minhas misérias para não escandalizar ninguém, como também me escandalizo com as misérias dentro da igreja. Contudo não será preciso renovar a misericórdia a cada manhã se não houver misérias. “Porque eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita bem algum; e, com efeito, o querer está em mim, mas não consigo realizar o bem. Porque não faço o bem que quero, mas o mal que não quero, esse faço. Ora, se eu faço o que não quero, já o não faço eu, mas o pecado que habita em mim. Acho, então, esta lei em mim: que, quando quero fazer o bem, o mal está comigo. Porque, segundo o homem interior, tenho prazer na lei de Deus. Mas vejo nos meus membros outra lei que batalha contra a lei do meu entendimento e me prende debaixo da lei do pecado que está nos meus membros. Miserável homem que eu sou! Quem me livrará do corpo desta morte? Dou graças a Deus por Jesus Cristo, nosso Senhor.” (Romanos 7: 18-25) Tenho que reconhecer minhas misérias e não posso fechar meus olhos ante as misérias do próximo, contudo não devo evidenciá-las, mas e sim evidenciar as misericórdias do Senhor. Não preciso ser desprezado e muito menos desprezar porque a misericórdia do Senhor se renova a cada manhã e devemos lembrar e evidenciar esta verdade quando fizermos as misérias virem à tona.

Para se ter misericórdia é necessário ter um coração. Não posso viver a vida somente baseado no entendimento contaminado pelo fruto do conhecimento do bem e do mal. Devo viver a vida com o coração. Devo crer que esta é a escolha de Deus, creio que Deus vive segundo o seu coração. Somos malignos, deveríamos todos nos sacrificar, pois é isso que nosso entendimento diz, e com razão. Mas Jesus morreu em nosso lugar para entendermos que é melhor o caminho do coração, melhor é amar. Sacrificar é dar o nosso melhor e foi o que Deus fez: “Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele. Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já está condenado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus.” (João 3: 16-18)

Misérias existem! Mas existe também coração! Eis a Boa Nova!

“Mas havia uma coisa que os olhos do soldado não podiam ver por trás daquela violenta provação Alguém estava lá, assistindo tudo. Por trás das surras e deboches, por trás das palavras cruéis e golpes, Alguém estava lá ouvindo o coração do nosso Salvador e sentindo a sua agonia (…) Eu sinto vê-lo sofrer. Eu poderia resgatá-lo. Eu poderia libertá-lo. Mas escolhi deixá-lo morrer. Não sabeis que este é seu corpo e sangue. Dado por vossas transgressões. Não sabei que este meu filho amado. Precioso filho meu, filho meu.” (trecho da música ‘Este é meu filho’ – Cantata ‘Vivo Está’)

Ferreira Júnior (Líder Jorae)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s